Ameaça do óleo: Hotéis da PB mantém ocupação e sobrevoo do Ibama aponta preservação da costa; veja fotos

Um dos estados menos atingidos pelas manchas de óleo que invadiram o Nordeste, a Paraíba ainda não registra cancelamento de hospedagens na rede hoteleira como tem acontecido em boa parte dos lugares afetados.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Gustavo Feliciano, e da presidente da Empresa de Turismo da Paraíba, que tem mantido contato permanente com o trade turístico, até o momento não houve comprometimento das taxas de ocupação nem de suspensão de pacotes já fechados.

Eles afirmaram que o Governo do Estado está monitorando o avanço do óleo, com base no acompanhamento dos órgãos oficiais como Ibama e a Marinha, e informando aos operadores de turismo da Paraíba.

“Estamos em contato frequente com o trade. Como as manchas não afetaram o nosso litoral como em outros estados, até agora tudo bem”, destacou Gustavo Feliciano.

Neste final de semana, técnicos do Ibama e da Marinha realizaram sobrevoo em todo o litoral paraibano. E, segundo Ruth Avelino, constaram que nossa costa permanece inalterada, sem incidentes.

As fotos retiradas pelos dois órgãos foram enviadas para todos os hoteleiros.

Duas unidades de conservação na Paraíba, Barra do Rio Mamanguape e nos Manguezais do Rio Mamanguape entraram nas lista das áreas de preservação ambiental com focos da presença do óleo.

Há dois dias, gotículas de óleo de um centímetro aproximadamente foram encontradas na Barra de Gramame, mas a Marinha ainda não confirmou de que se trata de material oriundo do vazamento que atingiu o Nordeste em grande escala. Material foi recolhido para análise.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *