O lamentável dia em que o Brasil superou os Estados Unidos

Numa democracia, golpe de estado não é solução. Sob qualquer aspecto, terrorismo não é posição política. Ambos são crime. E foram praticados em Brasília neste que foi um dos domingos mais torpes que a República Federativa do Brasil vivenciou nos últimos anos. Fazendo do episódio no Capitólio, nos Estados Unidos, um atentado de pequeno porte do ponto de vista da quebradeira dos prédios públicos. E mostrando ao mundo que o Brasil também pode ser extremamente perigoso.

Tudo pode ser discutido com base em pontos de vistas e diferenças políticas. Mas golpe, violência, vandalismo, terrorismo, não.  É indefensável. E exige punição rigorosa. Porque não vai demorar muito para parte desta turma estar explodindo ônibus, metrôs, restaurantes, eventos públicos. É preciso, portanto, punição rigorosa. Do contrário, vão adotar técnicas terroristas cada vez mais eficazes.

É algo que está claríssimo. Antecipado. Por mais absurdo que seja, não há surpresa no que terroristas fizeram neste domingo em Brasília. É o mesmo grupo de fanáticos que, ao defender abertamente golpe militar, após as eleições, bloqueou estradas, agrediu caminhoneiros, invadiu a sede da Polícia Federal e colocou dinamites num caminhão para explodir. próximo ao aeroporto. Um grupo de frustrados que consome ódio e vomita violência contra pessoas, contra instituições e a contra a democracia.

E não adianta apenas reagir agora. E anunciar que prendeu trocentos. É preciso saber se quem invadiu a sede da PF em Brasília, queimou veículos, está efetivamente se responsabilizando pelo o que fez. Se quem bloqueou estradas e quebrou caminhões que não concordavam com os bloqueios está pagando pelo que fez. Se quem defende publicamente golpe está se pagando pelo que fez. Porque, caso contrário, não haverá desestímulo real aos próximos atos.

O pior é que, politicamente falando, atos como estes só aproximam ainda mais os chefes dos três poderes, sobre os quais recai a acusação dos bolsonaristas de que estão mancomunados. Ou seja, a extrema direita não está sequer permitindo que Lula, STF e Congresso briguem  entre si quando tiverem seus interesses contrariados por alguma coisa. Mas não há racionalidade mesmo. Ora, falamos de um grupo – sem generalizar porque tem eleitores de Bolsonaro que já viraram a página –  que acredita em tudo aquilo que não pode ser comprovado, de sinais extraterrestre a semiologia das cores da camisa do ex-presidente, até o incrível fato de acusar “esquerdistas” de terem promovidos os atos deste domingo.

É pra rir agora? Se foram os esquerdistas os responsáveis pelos atentados de hoje porque tem tanto material nas redes de eleitores anti petistas convocando para os atos de hoje? E por que houve tanta euforia na frente dos quartéis pós invasões? E se foram esquerdistas que quebraram tudo os bolsonaristas podem ficar tranqüilos porque não terá uma imagem sequer deles quebrando nada. Então, é só relaxar. E marcar o próximo atentando. Ops, desculpa. A próxima manifestação pacífica, que só pede golpe de estado.

Leia Mais

Pedro revela desejo de nova disputa ao governo e rejeita…

Decisão do PT Nacional em suspender prévias de JP tem…

Bolsonaro, Queiroga e Queiroz terão encontro para discutir chapa em…

A crise que pode implodir o PSB da Paraíba (mais…

Cartaxo revela desejo íntimo: PT sem prévias