Após vazar áudios de Julian em reunião, ex-presidente do PSL de SE ataca paraibano: “Traiu Bolsonaro e faz política da malandragem”

Nem só de crise com os filhos do presidente do Jair Bolsonaro vive o deputado federal paraibano, Julian Lemos. Responsável pela organização do PSL no Nordeste, o paraibano tem acumulado muitos outros adversários dentro do partido. Ex-dirigentes do PSL sergipano, que estiveram na reunião com Julian cujos áudios vazaram, resolveram abrir artilharia contra Julian.

“Ele traiu o presidente Jair Bolsonaro porque faz a política da malandragem”, disparou João Tarantella, ex-presidente do PSL e ex-candidato ao governo de Sergipe nas eleições de 2018. Tarantella diz que teve sua candidatura ao governo pelo PSL derrubada por Julian em nome de um candidato que no segundo turno das eleições teria pedido votos para candidatura do PT, Fernando Hadad.

Além disso, este ano, o ex-dirigente do PSL diz que Julian tramou para entregar nas mãos do deputado estadual Rodrigo Valadares, presidente do PTB sergipano, a direção do partido em Sergipe. Atualmente, o presidente do PSL de Sergipe é Flávio Valadares, irmão de Rodrigo. Segundo Tarantella, todos ligados ao PT, defensores do “Lula Livre”.

“Não é de hoje esse xamego dele com o PT daqui”, disparou.

Tarantella disse que voltará com o grupo que lidera para Brasília a fim de mostrar ao presidente a necessidade de recuperar o comando do partido em Sergipe. “Nós estamos com Bolsonaro, para onde ele for ou o que ele decidir. Não podemos é permitir que façam o que estão fazendo. O Julian faz uma política da malandragem, um política terrível, por isso, vive brigando com os filhos do presidente. Foi uma grande traição que ele fez com o presidente, que deu tudo a ele”, declarou.

Em desabafo, João Tarantella ironiza dizendo que Julian Lemos que ele não passará dos quatro anos de mandato se não mudar o jeito de fazer política e deverá, em 2022, estar coordenando o projeto do “traidor de São Paulo”, governador João Dória, que, apesar do apoio ao presidente em 2018, já mostrou as garras para Bolsonaro de olho no Planalto.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *