A magia de Bananeiras em ser uma festa sem festa

Com casas alugadas por até 25 mil reais para um feriado prolongado, Bananeiras é, certamente, hoje um dos destinos mais atraentes do interior paraibano.

E não importa se a pandemia da Covid proibiu a realização do São João. A magia de Bananeiras supõe que a cidade, que virou um exílio maravilhoso para refugiados da pandemia, esteja cheia no período junino mesmo diante da completa proibição para realização de eventos ou aglomeração de qualquer natureza.

Tanto que o jovem prefeito da cidade, Matheus Bezerra, conseguiu por em prática a acertada decisão de destinar todo e qualquer centavo dos recursos públicos que poderiam ir para o São João, incluindo os que decorariam a cidade, ao investimento em ações de combate e alívio dos efeitos da pandemia. Entre elas, aquisição e distribuição de cestas básicas.

“As belezas naturais, o clima e o nosso povo já são suficientes para manter acesa a chama do São João em Bananeiras”, declarou. Está certíssimo.

Frio, arquitetura e natureza, misturados numa mágica combinação, fazem de Bananeiras uma eterna festa. Mesmo sem festa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *